O que é GDD - Growth-Driven Design? | InboundLabs
Template

O que é GDD – Growth-Driven Design?

O que é GDD?

Antes de explicarmos o que é GDD vale a pena destacar que você deve conhecer o tipo de visitante que frequenta seu site ou blog, denominados como Personas. Veja a seguir como elas surgiram e como fazer o perfil uma persona.

O impacto das Personas e do GDD para seu negócio

Nos últimos anos o marketing digital vem sofrendo algumas mudanças às quais ajudaram a aproximar cada vez a empresa do seu perfil de cliente. E quais são as novas tendências do Marketing Digital em 2016?

Além das recentes alterações nos algorítimos de buscadores e a facilidade de interação em Redes Sociais, a criação das Buyer Personas tornou-se peça chave para chegar ao tipo de cliente desejado. Mas o que são Buyer Personas?

Alan Cooper, americano, programador e designer de softwares, além de conhecido como o “Pai” do Visual Basic é considerado também o criador da metodologia das personas.

Em 1992, em resposta a uma indústria de software que se vinha se consolidando rapidamente, Alan Cooper começou ajudá-los a projetar suas aplicações para terem layouts mais amigáveis. Alguns anos depois, Cooper passou a articular alguns de seus princípios básicos de design.

Com seus clientes, ele defendeu uma metodologia de projeto que colocava as necessidades dos usuários em primeiro lugar, Dessa forma, entrevistou os usuários de produtos de seu cliente e descobriu as linhas comuns que fizeram essas pessoas felizes. Nascia a prática da utilização de personas como ferramentas de design, a qual foi introduzida ao marketing digital como forma de chegar ao cliente desejado oferecendo o conteúdo certo através de ferramentas de interação.

Portanto, Personas são perfis fictícios que representam o seu comprador ou internauta ideal. Veja um exemplo de como definir um perfil de persona.

Definição de personas Inbound Labs

Após esse mapeamento, criam-se conteúdos para cada jornada de compra do visitante.

Jornada de Compra

No Brasil menos de 3% das agências de marketing digital utilizam-se dessa prática de relacionamento. Em meio a essa nova forma de relacionar-se com o cliente, no segundo semestre de 2015 surgiu uma nova tendência. O GDD

Mas por quê se preocupar com o tipo de cliente e seu comportamento ao invés de vender direto como normalmente ocorre? Saiba o motivo clicando aqui

O que é GDD?

Um site feito a partir de métodos ultrapassados e tradicionais pode acarretar em dificuldades para modifica-lo de maneira dinâmica, propiciando demanda de tempo e custo de investimento em novo layout e funcionalidades.

O GDD – Growth-Driven Design (Desenvolvimento Orientado ao Crescimento) é uma nova metodologia que vem sendo aplicada nos Estados Unidos para se criar um site e foi idealizada pelo Program Manager da HubSpot, Luke Summerfield.

Essa metodologia de desenvolvimento se baseia na publicação rápida e atualização constante do projeto de um site, sendo apoiada no estudo e entendimento crítico do que realmente funciona para o usuário que você deseja impactar, ou seja, as suas Personas. Esse modelo de desenvolvimento vem sendo a melhor solução para gerar leads (contatos) em um curto espaço de tempo.

Portanto, o GROWTH-DRIVEN DESIGN efetua o desenvolvimento de seu site de forma gradual, focando em resultados, recursos e funcionalidades para o visitante.

O GDD trabalha com base na técnica Inbound Marketing e aliado a ela é peça chave para uma identidade online de sucesso e que atinja o perfil ideal de cliente

Os princípios dessa nova tendência são:

– Foco nas personas e em resultados

– Adaptar-se as tendências

– Maior envolvimento e afinidade com redes sociais

– Reduzir riscos

– Aprender e aprimorar

– Obter informações para equipe de marketing e vendas

Desenvolvimento de Sites x GDD

Quando comparado com o processo tradicional de criação de site ou redesign de um site já existente o Growth-Driven Design mostrou-se mais vantajoso em termos financeiros e de tempo.

Comparativo Marketing x GDD

 

Depois de lançado, um site normalmente fica sem grandes atualizações de 1,5 a 2 anos, seja por falta de recursos, muitas vezes por falta de recursos ou equipe para tocar o projeto, deixando de lado um dos maiores recursos que a empresa tem nos dias atuais para se promover, o seu site.

Comparativo de tempo GDD x Design Tradicional

 

Como funciona a metodologia GDD?

O Growth-Driven Design possui 3 pilares fundamentais:

Planejamento estratégico: trabalha-se para evitar os riscos do web design tradicional adotando uma abordagem sistemática visando diminuir o tempo de lançamento do site, focando no impacto real e no contínuo aprendizado e aprimoramento

Desenvolvimento acelerado: Pesquisar, testar e aprender cada vez mais sobre nossos visitantes para implantar melhorias no site. Através de melhorias contínuas, é possível alcançar o pico de desempenho.

Ciclos de melhoria continuada: Growth-Driven Design é integrado com as áreas de marketing e vendas. As informações sobre os visitantes e leads ajudam a informar e melhorar as estratégias e táticas de marketing e vendas.

O GDD atua em duas fases: a fase de estratégia e plataforma de lançamento (com duração de 30 a 40 dias) e o desenvolvimento interativo com fase de melhoria contínua (presente ao longo dos próximos 11 meses)

Fase 1:

Contempla a Estratégia, a Lista de Desejos (Wishlist) e Site de Lançamento

O primeiro estágio do GDD é a Estratégia, a qual segue os seguintes passos:

Metas: Quais são as metas de performance que estamos tentando alcançar com nosso site? Como foi nossa performance histórica, onde nós gostaríamos de melhorar e como isso impactará as metas do departamento de marketing de forma geral?

Personas: Desenvolvem-se os perfis de personas para diferentes tipos de grupos que visitam o site e que se pretende atingir

Pesquisa Quantitativa – Site e Auditoria Analítica: Realiza-se uma auditoria quantitativa de como o site existente está se desempenhando, revisando o que está e o que não está se desenvolvendo bem, onde os usuários estão saindo, etc.

Pesquisa Quantitativa – Pesquisa de Usuário: Após identificado as áreas de oportunidade através da auditoria analítica, o próximo passo é alcançar de forma proativa seus usuários existentes para aprender mais sobre eles, obtendo um melhor entendimento sobre quem eles são e encontrando as formas de melhorar. A pesquisa de novos usuários ajuda a validar as premissas que foram definidas nos perfis das personas originais as quais, provavelmente, lhe dar informações adicionais a serem incluídas.

Suposições Fundamentais: Baseado nos passos anteriores e no aprendizado sobre cada um deles é possível começar a formar algumas suposições fundamentais sobre seus usuários, tais como, propostas de valor para cada produto, serviço e/ou oferta; as variadas localizações e dispositivos (celulares, desktops, tablets) de onde seus usuários acessarão o site e que tipo de informações eles estão procurando.

Estratégia Global e Estratégia por Página: Ambas devem incorporar todos os passos anteriores e configurar uma estratégia detalhada sobre a melhor forma de engajar e influenciar os usuários para atingirem metas desejadas. Essas informações são fundamentais e ajudam a explicar o comportamento e as motivações do usuário, servindo de influências para a estratégia global do site, de cada página e também para os ciclos futuros do Desenvolvimento Orientado ao Crescimento.

O próximo passo dentro da fase 1 é a lista de desejos (Wishlist).

Na lista de desejos faça um Brainstorm contendo definição de páginas, conteúdos, layout e funcionalidades.

Nela devem-se analisar quais itens deveriam estar na lista para alcançar as metas. Isso inclui debater ideias como:

– Seções e páginas chave de impacto no site

– Ativos ferramentas e recursos de marketing

– Características específicas, módulos e funcionalidades

– Elementos de design

– Mudanças na experiência baseadas em dispositivos utilizados, localização, dentre outros

Por fim chegamos ao Site de Lançamento, que encerra a 1ª fase.

Nos projetos tradicionais essa seria a etapa final do projeto, porém na metodologia Growth-Driven Design, o Site de Lançamento é o ponto de partida de onde todas as atividades e melhorias do começam.

Ele deve ser lançado rapidamente e normalmente não é perfeito, pois as melhorias surgirão de acordo com as analises mencionadas anteriormente.

Seguindo o preceito fundamental de minimizar riscos e desperdícios, um projeto de Growth-Driven Design deve ter seu escopo analisado sob o Princípio de Pareto ou Regra 80/20. Ou seja, quais 20% das requisições/funcionalidades vão produzir 80% do resultado esperado.

O tamanho e a complexidade do Site de Lançamento podem variar dependendo do tamanho da lista de desejos e seu ramo de atuação. Porém, é importante que o conteúdo seja reduzido aos 20% que causarão impactos e propiciarão um lançamento rápido, de forma que você continue a aprender sobre seus usuários e melhore o site.

Depois de ter identificado os itens de ação mais críticos que você deve incluir em seu Site de Lançamento, você pode executá-los através do processo padrão de implementação do site, incluindo:

  • Mensagem e Conteúdo
  • Experiência do Usuário (UX) e Arquitetura do Site
  • Alinhamento Estratégico de Inbound Marketing
  • Wireframes
  • Designs
  • Desenvolvimento
  • Garantia de Qualidade e Teste

 

Mas como descobrir o que os usuários querem?

Partindo do principio de que usuários definem quais mudanças serão realizadas no site, deve-se começar analisando qual mudança pode gerar resultados. Por exemplo, mudar o posicionamento ou a cor do botão “Comprar” poderá aumentar o CTR (clique e saiba mais) em 4%. Existem ferramentas de testes A/B que conseguem mensurar esse comportamento dos usuários, locais que mais clicam dentro do site, onde há maior interação, etc.

O último passo do Site de Lançamento é montar a coleta de dados qualitativa e quantitativa em torno das metas definidas na fase estratégica, sobre cada uma de suas suposições fundamentais e  sobre cada demonstração de hipótese de seus itens de ação implementados no Site de Lançamento.

Essas coletas permitirão aprender sobre seus visitantes quando seu site estiver no ar.

 

Fase 2:

Ciclo do GDD – Growth-Driven Design

Possui um período de duração entre 8 e 11 meses e tem como principal foco as personas, essa fase se divide em 4 partes, que são:

1º Planejamento: revisão da performance do site comparando com as metas tradicionais

2º Desenvolvimento: aplicação e divulgação das ações definidas na etapa de planejamento

3º Aprendizado: com base na lista de desejos adicionam-se novas ideias ou removem-se itens desnecessários

4º Transferência: Compartilhe as informações com os demais setores da empresa

A analise de que seu site realmente precisa é essencial para que sejam entendidas quais as urgências reais do projeto, as funcionalidades que serão são menos críticas e que podem entrar numa atualização posterior, qual a persona você deseja atingir e qual a melhor maneira de desenvolver a Plataforma de Lançamento do projeto.

Fases GDD

 

Alguns motivos para se utilizar o GDD

Celular 46% dos usuários que navegam por dispositivos móveis alegam ter dificuldades em interagir com a página, enquanto 44% reclamam da dificuldade de navegação.

InsatisfaçãoApenas 55% das companhias estão conduzindo experimentos de satisfação do usuário online.

 

Layout49% dos sites falham em seguir princípios básicos de usabilidade e 50% das vendas online são perdidas porque o usuário não consegue achar o conteúdo que procura.

 

As empresas que estão adotando a metodologia do Growth-Driven Design estão encontrando um grande sucesso na flexibilidade e nos resultados que estão obtendo.

O GDD permite colocar em prática novas metodologias ágeis para desenvolvimento de sites. O fato deste novo movimento ser liderado por Luke Summerfield, Gerente de Programação da Hubspot (plataforma de Inbound Marketing e vendas que ajuda as empresas a atrair visitantes, converter leads e fechar clientes)  mostra o quanto essa nova metodologia é alinhada com Inbound Marketing e como estes métodos estão caminhando lado a lado em busca de apresentar para o usuário aquilo que ele realmente procura.

Daniel Macedo

CEO & Founder em Inbound Labs
Empresário, especialista em negócios na internet e Marketing Digital. Podcaster,blogueiro, violinista e pianista (curioso).

Últimos posts por Daniel Macedo (exibir todos)

Não é apenas o nosso trabalho. É nossa Paixão!
Nos orgulhamos do que criamos e nos orgulhamos uns dos outros.

© 2017 InboundLabs. Powered With s2 by Inbound Labs Team